“Era uma vez uma mocinha chamada Elm. Um dia a alma dela ficou doente e ela só conseguia enxergar em tons de cinza. Era triste demais, pois não importava o quanto tentassem ajuda-la, dentro dela nada disso importava.

Mas até em meio a tanta tristeza, a luz insistiu em aparecer, mirradinha, tímida a princípio e aos poucos foi tomando conta e se tornando a afamada “luz no fim do túnel”. Junto com ela veio a decisão: tchau dias mornos, tchau cores apagadas. E assim a luz tomou conta de todo o ser de Elm. Ela foi cuidada, aconselhada, ela aprendeu a enxergar a vida de dentro pra fora. Se a felicidade fosse um cômodo com algumas portas a serem abertas, Elm já tinha chave de uma delas e isso fazia seu coração bater mais forte com vontade de mais!

O tempo foi passando e Elm sentiu-se melhor, mais leve e o cinza transforma-se em um arco íris perfeito. Sua relação com a luz foi se estreitando e ela soube que elas estariam ligadas pra sempre. Elm teve lições com cores, sabores, texturas, horizontes, perspectivas e soluções. E mesmo ela sendo um tanto distraída, aprendeu com carinho e tomou nota de tudo.

Certo dia Elm descobriu que a luz precisava ir embora. Poderia ser motivo de tristeza já que agora eram tão próximas, mas não, Elm sentiu que a chama já acesa nunca mais se apagaria e isso lhe trouxe muito conforto.

Hoje, Elm é uma mocinha feliz. Ela descobriu sua essência e sabe que toda vez que algo a importunar, é só lembrar-se da chaminha que aquece seu coração. Elm sabe que todos os dias são aprendizados, que mesmo sendo bons ou ruins, todos sem seu valor. Agora, ela vive em plenitude e jamais esquecerá quem esteve ao lado dela, lutando junto e compartilhando esses momentos. Gratidão.”

Moral da história: FAÇAM TERAPIA! Sim! Terapia é vida! Abram seu coração, deleguem sua alma a quem sabe ouvi-la, procurem essa paz de espírito que somente uma boa dose de terapia é capaz de conceder.

Adri, você é minha musa inspiradora! Não existem palavras pra agradecer e expressar a gratidão que tenho e sinto por você. Todos esses meses que estivemos juntas nessa “jornada” me enriqueceram de uma forma que posso dizer que evoluí alguns degraus nessa minha existência rsrsrs… Sou muito feliz por ter te encontrado nessa vida e pode ter certeza que te incomodarei em outras também hahaha! Deixo-te essa singela homenagem apenas como uma forma de lembrança pra que você nunca esqueça que és especial. E sim, estoy a llorar… meu “piscianismo” não me permite demonstrações de afeto sem choro. Mas é choro de felicidade! Te amo!

Adriana Souza é Coach de Corpo e Alma e Especialista em Florais de Bach.