Desde que me tornei terapeuta, o Universo sempre se encarregou em me enviar pacientes com dores parecidas com as que eu já havia vivenciado, por isso sempre escrevo sobre a Terapeuta Cobaia!

E eu não reclamo não, ao contrário, agradeço e me sinto lisonjeada! Sei que eu escolhi isso em algum momento, e me sinto muito melhor quando posso compreender mais de perto a dor dessas pessoas tão especiais, que confiam a vida emocional delas em minhas mãos!

Mas hoje eu estava analisando sobre o fato de ter perdido minha mãe tão cedo, e a quantidade de pacientes e leitores que me pedem ajuda por essa mesma dor. (e só Deus sabe o quão difícil é segurar a emoção cada vez que vejo meus amados pacientes chorando por essa dor…)

A minha mãe foi para outra dimensão em 1994, quando eu tinha 10 anos de idade. Ela foi a mãe perfeita! Carinhosa, dedicada, mas ao mesmo tempo, muito livre… ela sempre me ensinou a me virar, a resolver minhas encrencas sozinha, e depois de muito tempo fui compreender que isso foi fundamental para que eu passasse por tudo o que passei com sabedoria!

Quem de nós quer se ver longe da mãe? Quem aqui consegue estancar a dor da saudade com o tempo? Ninguém!

Mas escrevo esse texto, meus queridos, para lhes dar o conforto que eu pude sentir, e que acredito ser uma das minhas tarefas aqui nesse plano!

Sua mãe NUNCA se separou de você!

Independente da sua crença religiosa, eu falo aqui de amor! De contatos que transcedem nossa visão física! Aquela certeza que a gente não pode explicar em palavras!

No meu caminhar espiritual, talvez por vir de uma família espírita, pra mim sempre foi muito certo que de alguma maneira a minha mãe ainda poderia me vigiar de algum canto! Mas conforme o tempo foi passando, e as minhas experiências pessoais e profissionais foram exigindo mais de mim, eu pude ter a certeza que ela sempre esteve ao meu lado, literalmente!

No ano passado eu passei por um período muito dolorido, com certeza o mais difícil da minha vida, e no meio do caos eu gritei por ajuda, eu não sabia exatamente de quem, mas eu precisava de ajuda. E ela se fez ouvir! Não, ela não apareceu como assombração como todo mundo fala sobre o “outro mundo“ ahahah! Ela se fez ouvir através de pessoas, de conhecidos, de desconhecidos, com sinais tão claros que só se eu fosse louca não entenderia!

Portanto, meus queridos… quero que cada um de vocês, que tenham “perdido“ suas mães… ou outras pessoas extremamente próximas e importantes, se sintam abraçados! Se sintam protegidos! Se sintam religados nesse exato segundo!

Se precisarem de ajuda, de um abraço, nós temos nosso Anjo da Guarda, o ser que dedica toda uma existência para nós, para estar ao nosso lado sempre e sempre! Mas a mãe de vocês, ela também tem esse poder! Eu não digo para pedirem ajuda a ela, peçam ao Anjo de vocês, mas a sua mãe, que também é um Anjo, está aí, ao seu lado, sempre! A única diferença é que seus olhos da terceira dimensão não estão preparados para vê-la, mas seu coração está pronto para sentir!

Quando a saudade bater, chore! Isso não faz mal, não, ao contrário!

Quando a saudade bater, lembre dos bons momentos!

Lembre do amor que SEMPRE vai unir vocês!

Lembre que você pode pedir um abraço, que você pode pedir um cafuné, e o conforto virá IMEDIATAMENTE até você!

Sua mãe te ama mais do que tudo, e ela com certeza está te mandando um beijo!

Fique bem!

Um beijo enorme!

Adriana

OBS: se você quiser conversar sobre sua mãe comigo, me escreva no contato@hojeeumesinto.com , as vezes é bom dividir a dor =) . Estou aqui!

Adriana Souza é Coach de Corpo e Alma e Especialista em Florais de Bach.