Sim, eu entendo.

Essa sensação de conforto não precisa ser verbal, aliás, é bem provável que o verbal nunca atinja essa sensação.

A empatia que você necessita, meu querido, minha querida, é muito mais profunda, não é mesmo?

Você não está sozinho. Todos nós agimos como se tudo estivesse bem, mas no fundo a alma grita.

Grita por empatia.

Necessidade de compreensão. De solitude. De não mais haver críticas. Julgamentos. Explicações.

Silêncio.

Por isso a meditação se faz tão importante.

Você age como se tudo estivesse bem! E é um bom esforço!

Mas vamos falar de verdades hoje.

Você não está sozinho!

Está tudo bem em se sentir só. Está tudo bem em desejar mais afeto. Em desejar mais conforto. Em desejar ser desejado. Ser visto. Ser percebido, sem precisar dizer uma única palavra.

Não se preocupe, não é só você que pensa assim!

Por isso te peço, não se esconda de si.

Você pode fingir seu melhor perante o mundo, mas vivenciar de fato seu melhor é ser vulnerável.

Seja empático consigo. Não minta mais para si. Você não está sozinho!

Não diga nada, não verbalize, não busque causas nem explicações. Apenas compreenda, meu querido, minha querida, a densidade desse mundo é contraditória para a sua alma. É um misto de ânsia por vivenciar os prazeres da terceira dimensão, com a sutileza da sua verdadeira frequência energética, qual não flui livremente por aqui.

Portanto, deixe o hábito do perfeccionismo de lado. Se liberte. Se deixe em paz. Desista dos ideais, apenas SEJA, viva, sinta. Você não está sozinho!

Ninguém conta essas coisas por aí, mas eu e você sabemos que está tudo bem em não ser perfeito aos olhos do mundo! O importante é se reconhecer perfeito dentro das suas próprias imperfeições!

Você veio aqui para viver através das suas emoções, portanto, viva o seu profundo infinito da maneira em que ele se apresenta. Você está sim em casa, e não, você não está sozinho!

Adriana Souza

Hoje eu me Sinto.

 

Adriana Souza é Coach de Corpo e Alma e Especialista em Florais de Bach.