Dieta, peço licença para me demitir. E gostaria de aproveitar para pedir algumas outras coisas também…

Mundo,

Peço licença para amar o meu corpo gorducho.

Talvez, gorducho para alguns olhares, e normal para outros.

Peço licença para amar minha barriga arredondada.

Peço licença para aceitar meus braços de mandioca, apelido “carinhoso“ oferecido às mulheres da minha família.

Peço licença para usar jeans e blusa amarrada. Peço licença para mostrar minha barriga fora dos padrões.

Peço licença para amar meus cabelos cacheados. Amá-los em dias de cachos definidos, e também nos dias de indefinição total. Peço licença para amar os cabelos brancos que insistem em nascer bem perto da testa.

Peço licença para agradecer a minha saúde perfeita.

Aproveito para agradecer mais…

Agradeço ao meu corpo físico por me possibilitar tantas vivências lindas, tantas emoções maravilhosas.

Agradeço meu corpo por me permitir sentir o toque, os abraços, os beijos, os cheiros e as delícias da vida.

Agradeço meus olhos por tudo que vejo. Agradeço meu paladar por gostar de comida boa.

Agradeço meus órgãos por funcionarem perfeitamente, sem que eu dê nenhum comando.

Agradeço, querido corpo físico, por você estar sempre funcionando a meu favor. Afinal, muitas vezes eu fui injusta, ingrata, muitas vezes alimentei conceitos doentes, e você… sempre tão generoso, esperando pela minha presença amorosa!

Peço licença, mundo, por todas as mulheres, que assim como eu, nasceram, cresceram, e vivem com esse monstro dentro de suas mentes. Peço licença para que elas se libertem também, se assim desejarem.

Tenhamos consciência da importância da saúde. Tenhamos conhecimento do quê é saúde perfeita, perante a Fonte Criadora de Tudo o que É.  Saibamos que, dentro do conceito saúde perfeita, entra a percepção de si, entra a saúde emocional, relacional, espiritual, e claro, física.

Que possamos interiorizar o conceito de autenticidade. Da beleza no diferente. No único.

Que tenhamos acesso direto a nossa essência perfeita. E para que essa essência seja perfeita, é fundamental compreendermos que ela é única. Autêntica. Perfeita exatamente como é.

Que saibamos ser autênticas. Livres. Que possamos olhar para o corpo bonito da outra mulher, admirando sua alma. Que possamos olhar para nossas irmãs com admiração, jamais com medo, com sentimento de inferioridade, de competição, de comparação, de ameaça.

Que possamos dar cada passo com presença. Com consciência. Com compaixão. Com LIBERDADE.

Que possamos amar nossa imagem.

Que possamos nos ver com os olhos de Deus.

Com os olhos de quem é apaixonado por ti.

Com os olhos de quem te percebe pelo Todo. Um Todo perfeito em cada aspecto. Em cada detalhe.

Dieta, eu me demito.

Sou grata por tudo o quê aprendi com você. Com nossos estudos. Mas hoje, eu me demito.

Hoje estou mais consciente. Conheço as melhores escolhas. E escolho sempre o melhor pra mim.

Hoje eu escolho usar tudo o que sei a meu favor.

Alimentos lindos. Movimentos lindos. Sentimentos lindos. Percepção e presença!

Compaixão acima de tudo.

Dieta, mundo, padrões, não esperem nada de mim! Essa sou eu! Esses são meus defeitos! E eu amo, acolho, aceito, e abençoo cada um deles!

Seriam esses defeitos? Ou seria exatamente essa, a perfeição, de uma essência perfeita?

O ideal morre agora. O que resta? Apenas harmonia!

Adriana Souza

Recomendo imensamente a leitura do livro: O peso das dietas, por Sophie Deram, assim como todo seu material maravilhoso!

Recomendo também o lindo canal Eu Vejo, por Daiana Garbin.

 

Adriana Souza é Coach de Corpo e Alma e Especialista em Florais de Bach.